VG “põe” na conta do COVID-19 obra de R$ 139 mil, Pandemia não existia

 

A Prefeitura de Várzea Grande, através da gestão de Lucimar Campos pôs na conta do Coronvírus uma obra anunciada com “dispensa de licitação” no valor de R$ 139 mil reais para instalação de dois postos de transformação no Pronto Socorro de VG. Acontece que tal procedimento iniciou-se na Prefeitura no dia 12/02/2020, período que ainda não havia sido decretado a Pandemia mundial pela OMS (Organização Mundial de Saúde), que veio ocorrer um mês depois, no dia 11/03/2020. A informação consta no Transparência específico do COVID-19 e gera desconfiança quanto aos dados apresentados. O TCE informou esta semana que o COVID-19 em VG não possui transparência. O Presidente do CMS, Marcos Paty, vem batendo duro para que a Prefeitura informe a população, por outro lado, o Vereador e líder da Prefeita, Pedro Paulo Tolares, “Pedrinho” “trabalha” para reprovar todos requerimentos que por ventura busquem esclarecimentos sobre o Coronavírus. O site foi informado que a empresa contratada por dispensa pertence a uma pessoa bastante próxima do comando central do executivo. (Veja abaixo algumas documentações).

Protocolo datado do dia 12/02, um mês antes da Pandemia

Um comentário em “VG “põe” na conta do COVID-19 obra de R$ 139 mil, Pandemia não existia

  • 31 de maio de 2020 em 21:04
    Permalink

    Família Sguarezi…
    Sobrenome conhecido dos gestores dessa cidade, não?!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *