Para escapar de cassação; Calistro “escalou” preso, senador e foragido como testemunhas em VG

 

A assessora jurídica da Câmara Municipal de Várzea Grande, Kariny Almeida em entrevista concedida ontem (29), ao Jornalista Pedro Luis colocou que o legislativo já recorreu da decisão da justiça que mandou arquivar a CP (Comissão Parlamentar), onde apura quebra de decoro por acusações de tráfico de drogas contra o Vereador Calistro Lemes do Nascimento (DEM). Almeida, disse que Calistro relacionou como suas testemunhas um homem que se encontrava preso, e outro foragido da justiça, fato que retardou os trabalhos dos membros da Comissão, o que levou o judiciário a arquiva-lá por extrapolação de prazo (noventa dias). Além do preso e do foragido, o Vereador relacionou também o Senador Jayme Campos, entretanto, por possuir prerrogativa de foro, só agendou seu depoimento em outubro próximo.

2 comentários em “Para escapar de cassação; Calistro “escalou” preso, senador e foragido como testemunhas em VG

  • 30 de setembro de 2020 em 08:38
    Permalink

    Ninguém sabia que estava tudo arquitetado né ?

    Resposta
  • 30 de setembro de 2020 em 13:56
    Permalink

    Poise rezta saber pq o foragido citado se nao me engano cocoro cororo hj e apoisdor do Presidente da camara
    Meras coincidencias?????

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *