Bairro vira “campo minado”; comerciantes detonam atuação da Prefeitura/VG

Revoltosos em VG

Varios empresários do Grande Cristo Rei e  em especial um pequeno comerciante do bairro Construmat utilizou o programa eleitoral do candidato à prefeito Flávio Vargas (PSB), para reclamar do poder público municipal, principalmente pela atuação da Guarda Municipal durante o período mais crítico da pandemia.

“Numa situação dessa aí, a Guarda municipal invadiu meu estabelecimento. Quando cheguei aqui, minha esposa tava chorando. Isso é uma perseguição”, queixou o trabalhador.

Conforme o empresário, além da falta de apoio por parte da Prefeitura, os GMs ainda “lacraram” seus freezers, impedindo-o de trabalhar.

Outra reclamação foi quanto a impossibilidade de manter os funcionários, vindo a demiti-los. O grande Cristo Rei é considerado o fiel a balança numa disputa eleitoral, pois é considerado um “campo minado” para a família Campos.

5 comentários em “Bairro vira “campo minado”; comerciantes detonam atuação da Prefeitura/VG

  • 19 de outubro de 2020 em 17:30
    Permalink

    Coitado, esse comerciante e nada menos que o irmão do Tião da zaeli dono de uma distribuidora de bebidas, tá explicado.
    Parabéns prefeita Lucimar pelo trabalho já estamos sentindo sua falta, mais mato grosso de espera com braços abertos

    Resposta
  • 19 de outubro de 2020 em 17:54
    Permalink

    Está explicado então se é irmão do Tião da Zaeli, É oposição mesmo, eu acredito que os moradores do Grande Cristo Rei está contente com os trabalhos da prefeita Lucimar Campos, quantas obras foram feitas, a melhor para mim foi a UPA do Cristo Rei, vamos dar continuidade com Kalil Baracat e Hazama, esses irão fazer a diferença, acreditem minha gente

    Resposta
  • 19 de outubro de 2020 em 21:16
    Permalink

    Tenho orgulho do meu Cristo Rei aqui Sarue não reina. MG ora Campos

    Resposta
    • 20 de outubro de 2020 em 13:34
      Permalink

      Vou te falar uma coisa heim, GM não lacra e não fecha nada, quem LACRA E FECHA é a vigilância sanitária onde o coronel Alessandro é o chefe, manda o seu colega coronel Zilmar (candidato a vice) reclamar com ele, a GM e a PM é só pra manterem a ordem pública e garantir a integridade física dos fiscais sanitários, se há uma desobediência as ordens, ai sim é utilizado os métodos legais pra se cumprir a determinação e se for necessário, o dono do estabelecimento é conduzido a delegacia e enquadrado no artigo 268 e 330 do código penal, parem de mentir pro povo, tá ficando feio pro lado de vcs.

      Resposta
  • 19 de outubro de 2020 em 22:22
    Permalink

    Vou te falar uma coisa heim, GM não lacra e não fecha nada, quem LACRA E FECHA é a vigilância sanitária onde o coronel Alessandro é o chefe, manda o seu colega coronel Zilmar (candidato a vice) reclamar com ele, a GM e a PM é só pra manterem a ordem pública e garantir a integridade física dos fiscais sanitários, se há uma desobediência as ordens, ai sim é utilizado os métodos legais pra se cumprir a determinação e se for necessário, o dono do estabelecimento é conduzido a delegacia e enquadrado no artigo 268 e 330 do código penal, parem de mentir pro povo, tá ficando feio pro lado de vcs.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *