A pandemia revolucionou o cinema. Como se vão rodar os filmes a partir de agora?

Primeiro foi o público ao vivo nos programas de televisão, atrações turísticas em cidades como Nova Iorque e Los Angeles. Depois foram os próprios programas. Seguiram-se as novelas, séries e filmes, até que o mundo se encerrou sem data de regresso à ação. O mesmo aconteceu às salas e apenas a televisão ficou ligada, com o streaming a tornar-se na casa do cinema. Foi o salvador do setor enquanto cresciam os prejuízos do lado da distribuição, mas a situação de paragem tornou-se insustentável. Os receios de que nos próximos meses faltassem horas de televisão nova cresceu e mesmo as séries que tinham feito sucesso em temporadas anteriores podiam não voltar à antena em tempo útil. Era preciso regressar aos sets o quanto antes.

José Amaral, managing director da SPi — produtora portuguesa especializada em coproduções internacionais que já tem séries na HBO —, está entre os que não têm dúvidas de que este é o momento. “O retomar na nossa atividade, numa época em que o consumo de conteúdos atinge níveis históricos, é fundamental”, frisa. James Cameron, que vê os seus novos filmes da saga “Avatar” adiados há demasiado tempo, foi um dos que voltou aos trabalhos assim que a primeira-ministra neozelandesa Jacinda Ardern deu luz verde. Tornou-se no primeiro possível blockbuster a fazer prova de vida. O facto de “Avatar: The Way of Water” ser rodado debaixo de água aumenta a probabilidade de se tornar num verdadeiro sucesso, depois do 3D que conquistou o mundo no primeiro. Também a série de “O Senhor dos Anéis” para a Amazon, com um orçamento de mil milhões de dólares (890 mil milhões de euros) a fazer corar a trilogia homónima feita com 281 milhões de dólares (251 milhões de euros), teve ordem de regresso ao normal.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *