Análise: São Paulo é amontoado de falta de inspiração, pouca criatividade e muitas incógnitas – globoesporte.com

Nem mesmo as quatro contratações mais badaladas do ano em campo foram capazes de evitar a derrota em casa para o Fluminense, por 2 a 0; veja o ponto de vista do setorista

Melhores momentos: São Paulo src x 2 Fluminense pela 31º rodada do Brasileirão

Melhores momentos: São Paulo 0 x 2 Fluminense pela 31º rodada do Brasileirão

O São Paulo mostrou outra vez que não é um time confiável. Assim como foi escrito neste mesmo GloboEsporte.com, após a derrota para o Palmeiras, que a torcida são-paulina não pode se empolgar após uma boa vitória, a máxima se repetiu outra vez na última quinta-feira diante do Fluminense.

Depois de vencer a Chapecoense por 3 a 0, fora de casa, o São Paulo recebeu o time carioca, no Morumbi, e era esperado um jogo tranquilo, sem sustos.

Até pelo bom resultado na rodada anterior e pelo momento do clube carioca, na luta contra o rebaixamento. Mas o que se viu foi um time apático, de pouca inspiração e sem nenhuma criatividade.

Fernando Diniz colocou em campo um time com um meio de campo pouco criativo, composto por Jucilei, Tchê Tchê e Liziero. Os dois primeiros são volantes de ofício, e Liziero até pode jogar como um meia, mas não é a dele.

Fernando Diniz conheceu sua primeira derrota como mandante pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Fernando Diniz conheceu sua primeira derrota como mandante pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Fernando Diniz conheceu sua primeira derrota como mandante pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

A falta daquele jogador para colocar os atacantes na cara do gol foi nítida – Igor Gomes estava suspenso, e Hernanes no banco de reservas.

A equipe até conseguiu chegar na entrada da área, mas os jogadores pareciam ter medo de chutar. Um dos únicos que arriscou o arremate foi Antony, mas nada que assustasse.

Em três minutos, então, o Fluminense decidiu a partida com dois gols (um aos 36 minutos do primeiro tempo e outro aos 39) e voltou a colocar inúmeras incógnitas sobre o São Paulo, principalmente no segundo tempo.

Isso porque Diniz voltou do intervalo com Alexandre Pato e Hernanes, completando o quarteto de contratações mais badaladas do clube no ano, ao lado de Pablo e Daniel Alves. Foi a primeira vez que os quatro atuaram juntos em uma partida, e nada deu certo.

Hernanes e Pato entraram no segundo tempo da partida — Foto: Marcos Ribolli

Hernanes e Pato entraram no segundo tempo da partida — Foto: Marcos Ribolli

Hernanes e Pato entraram no segundo tempo da partida — Foto: Marcos Ribolli

O São Paulo ficou ainda mais sem criatividade e com pouquíssima inspiração. Nem os chutes de longa distância foram vistos na etapa final. Pareceu que aqueles jogadores tinham acabado de se conhecer no vestiário.

A falta de ofensividade resultou na primeira derrota de Diniz como mandante no comando do São Paulo. Culminou também na saída do G-4, já que o Grêmio venceu o CSA e ultrapassou o Tricolor, que agora é quinto. Veja aqui a tabela completa.

A saída do grupo daqueles que vão direto para a fase de grupos da Libertadores não é sinônimo de que tudo está perdido, até porque nunca se sabe qual São Paulo que entrará em campo. Se é aquele que ganha clássicos e jogos grandes no Morumbi ou aquele que dá vexame contra equipes do Z-4.

Fato é que o resultado joga ainda mais pressão em um clube que já convive com a falta de uma grande conquista há sete anos. Os gritos de apoio da torcida no início aos protestos durante e depois do jogo dão a tônica do que é a montanha-russa Tricolor em 2019.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *