Bloqueio da Bazuca: Líderes avaliam se aceitam oferta de Berlim para convencer Hungria e Polónia a recuarem no veto

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, queria “alterações substanciais” ao mecanismo que liga a utilização dos fundos europeus ao respeito pelo Estado de Direito, mas deixa cair essa exigência e mostra-se agora disposto a conformar-se com uma declaração política dos 27. A moeda de troca para levantar o veto ao pacote de recuperação de 1,8 biliões de euros. A cimeira de líderes arranca esta quinta-feira às 13 horas (meio dia em Lisboa).

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

É assinante? Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Use o código de acesso presente na Revista E para continuar a ler

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *