COVID-19 mata grávida em VG, doença tá sem controle

 

Os números de mortos não param de crescer em Várzea Grande e neste domingo (05), faleceu mais uma vítima da doença, Devanir de Paula, 37 anos, moradora do bairro Jardim Vitória Régia, a falecida trabalhava numa farmácia na região da Capela do Pissarão. A dor da família veio em dobro, pois Devanir estava gestante de um segundo filho. A Varzeagrandense  deixou esposo e sua filha de apenas 13 anos. Várzea Grande transformou-se num morticínio, com índices alarmantes  de 11%, ou seja, a cada 100 doentes, 11 morrem com o vírus. Na cidade não possui testagem em massa e a distribuição de KITs quando chegam, dura apenas um dia, mesmo assim a Prefeita, Lucimar Campos quer destinar apenas R$ 4 milhões para a saúde de um total de 74 milhões que virá do governo federal. Uma amiga postou um relato emocionante (Veja abaixo)

“Que Deus venha confortar os nossos corações, principalmente do seu esposo e da sua filha Duda , na expectativa da segunda gestação, um sonho interrompido, não tenho palavras pra descrever a dor que está em meu coração. Sentirei saudades sua minha querida , até um dia minha amiga linda , sentirei saudades sua minha linda”

2 comentários em “COVID-19 mata grávida em VG, doença tá sem controle

  • 5 de julho de 2020 em 22:18
    Permalink

    Várzea Grande não tem secretário de saúde!

    Resposta
  • 7 de julho de 2020 em 19:05
    Permalink

    Revoltante a morte da jovem Devanir de Paula, que deixou sua filhinha órfã no momento que ela mais precisaria da mãe. A dor da perda é imensurável. Nada nem ninguém poderá reparar a falta dessa mãe na vida dessa filha. Foi no mínimo negligência dos gestores da cidade que cruzaram os braços e deixaram a população “a Deus dará” no início da pandemia, só agindo de forma mais dura após pressão do Poder Judiciário. Várzea Grande deveria ter decretado quarentena e lock down desde março, ter alinhado ações com os gestores de Cuiabá e do Estado, desde o início. No município as festas clandestinas rolaram soltas. Foi vexame nacional! Não se adotou medidas mais duras para obrigar a população a usar máscaras, não houve fiscalização adequada. A intenção era dizimar os varzeagrandenses??? Era faturar mais e mais recursos federais e destiná-los a outros fins?? Não adianta lavar as mãos e dizer que o povo tinha que ter tido consciência. Estas mortes vão sim cair na conta dos gestores. MP tem que processar na esfera civil, criminal e eleitoral. Tem que pedir a prisão dos gestores! E salve-se quem puder, porque o colapso na saúde já se instaurou! Vai morrer rico, pobre, evangélico, católico, negro, branco….100% dos leitos dos hospitais públicos e privados estão ocupados e há uma fila de espera de 100 pessoas por vaga em UTI. Ministério Público, queremos justiça para as vítimas da Covid19!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *