Cruzeiro toma susto, mas vence o Botafogo-SP em estreia da Série B 2020 – UOL Esporte

Classificação e Jogos

O Cruzeiro não decepcionou e venceu o Botafogo-SP por 2 a 1 em sua primeira partida pela Série B do Campeonato Brasileiro 2020. Cacá abriu o placar no duelo ocorrido na noite de hoje (8), no Mineirão. Wellington Tanque fez para o visitante e igualou o marcador aos 40 do segundo tempo. Um minuto mais tarde, Jean garantiu a vitória para o mandante.

Punido pela Fifa por não pagar uma dívida com o Al Wahda, o time comandado por Enderson Moreira iniciou a competição com seis pontos a menos. Com o triunfo, a equipe chega a menos três pontos. Os atletas do clube de Ribeirão Preto começam o torneio sem pontuar.

O melhor: Cacá

Firme na defesa, o zagueiro Cacá brilhou também no ataque. O defensor de 21 anos marcou o primeiro gol da equipe no torneio nacional. Ele estufou a rede após cruzamento de Raúl Cáceres pelo lado direito do ataque. É a segunda vez que o jovem balança a rede na volta do futebol em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele já havia marcado contra a URT, na vitória por 3 a 0, pelo Campeonato Mineiro.

O pior: Stênio

O garoto Stênio não se sentiu tão à vontade em sua primeira partida na Série B do Campeonato Brasileiro. Escalado pelo lado direito do ataque, cometeu muitos erros, entre passes e fundamentos simples, como domínio. O jovem não rendeu o que se imaginava, até pela falta de maturidade, e mostrou que o time ainda precisa de um atleta para o setor no mercado da bola.

Régis decepciona na criação de jogadas do Cruzeiro

Escalado para articular as jogadas do Cruzeiro, o meio-campista não conseguiu criar no primeiro tempo. Apagado, pouco acrescentou ao setor ofensivo da equipe. Não à toa no segundo tempo deixou o campo para a entrada de Claudinho. O camisa 10 decepcionou em sua estreia pela equipe na competição nacional.

Gols nos minutos finais deixam o jogo mais tenso

Dois gols nos minutos finais do segundo tempo — um para cada lado — deixaram o jogo mais tenso no Mineirão. Wellington Tanque empatou o confronto após rebote de Fábio em finalização de Ferreira, aos 40 minutos. O Cruzeiro garantiu o triunfo depois que Jean recebeu um cruzamento de Welinton na entrada da área e finalizou no canto do goleiro.

Sem criação, Cruzeiro fica refém de cruzamentos e chutes de longe

Com o mau momento dos setor de criação, liderado por Régis e, posteriormente, Claudinho, o Cruzeiro ficou refém de dois tipos de jogadas na partida diante do Botafogo-SP: finalizações de longa distância e cruzamentos. Marcelo Moreno e Maurício foram os que mais arriscaram de fora da área. A equipe tentou levantar a bola na defesa adversária com Giovanni pelo lado esquerdo e Raúl Cáceres. Em um dos lances, Cacá marcou de cabeça após cruzamento do lateral direito paraguaio.

Botafogo-SP arrisca em contra-ataques, mas não engrena

Fechado no campo de defesa, o Botafogo-SP tentou chegar ao ataque com os lançamentos de Matheus Anjos. O camisa 10 até demonstrou tranquilidade e visão de jogo, mas os seus companheiros não corresponderam e tiveram dificuldades para dar sequência às jogadas de contragolpe. As pouquíssimas chances criadas foram em finalizações de longa distância.

Ficha técnica

Cruzeiro x Botafogo-SP

Motivo: 1ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2020

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 8 de agosto de 2020 (sábado)

Horário: às 19h (de Brasília)

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

Cartão amarelo: Ariel Cabral (Cruzeiro) Ronald, Naldo (Botafogo-SP)

Cartão vermelho: Ninguém

Gols: Cacá — 17’/2ºT (1-0); Wellington Tanque — 41’/2ºT (1-1); Jean — 42’/2ºT (2-1)

Cruzeiro

Fábio; Raúl Cáceres, Cacá, Léo e Giovanni (João Lucas); Ariel Cabral, Jadsom e Régis (Claudinho); Maurício (Jean), Stênio (Welinton Torrão) e Marcelo Moreno (Thiago).

Técnico: Enderson Moreira.

Botafogo-SP

Darley; Valdemir (Jonata Machado), Robson, Jordan e Gilson (Guilherme Romão); Naldo (Ferreira), Victor Bolt e Matheus Anjos (Gustavo Henrique); Ronald, Rafinha (Luketa) e Wellington Tanque.

Técnico: Claudinei Oliveira.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *