Cuiabá tem uma nova Pâtisserie

Junho começa com um toque de doçura no ar. Desde segunda-feira, 01, está em funcionamento em Cuiabá, a mais nova pâtisserie, boulangerie e café da cidade. O chef pâtissier Carlos Alexandre Pereira De Luca, 38 anos, inaugurou a Entremet, cujo nome remete ao clássico doce francês, cujas principais características são as múltiplas camadas, uma estética irreparável e execução impecável.

Ele explica que o entremet é um doce emblemático porque além de uma beleza muito grande, é composto por duas, três ou mais camadas, dependendo do tamanho que é feito. Além de dar nome à casa, vai ser o carro-chefe da confeitaria.

No cardápio estão vários produtos franceses, como madeleines, financier, macarrons, mas também um mix de produtos brasileiros, como bolo de banana, de chocolate. Entre os salgados, tortas, quiches, pão de queijo e muito do que nós somos acostumados a ver em padarias brasileiras. A casa terá também um mix de pães, que inclui o clássico francês, o multigrãos e tantos outros.

A escolha do nome nos dá uma ideia do perfil do novo empreendimento e do primor técnico do chef. Formado em gastronomia pelo Instituto Le Cordon Bleu, em Paris, ele já trabalhou nos restaurantes La Table, do hotel Ritz, da capital francesa; e no Taillevant, ambos 2 estrelas Michelin.

Sobre a ideia de montar uma pâtisserie em pleno momento de crise sanitária e econômica, conta que a ideia de montar a confeitaria veio desde quando voltou da França. “A pandemia me pegou meio de surpresa, ninguém esperava por isso, mas acredito que, ao mesmo tempo que veio atrapalhar um pouco, ajudou na medida em que me deu tempo para amadurecer muita coisa que ainda não estava concreta para a implantação do negócio”.

Por conta das regras sanitárias e determinações da prefeitura de Cuiabá, a casa, cujo salão de atendimento tem capacidade para 120 pessoas, está atendendo apenas 50% dessa capacidade, ou seja 60 pessoas.

Instalada em uma área grande do bairro Duque de Caxias, com estacionamento privado, a casa conta ainda com o apoio de um estacionamento rotativo próximo, que irá atender em convênio.

Segundo Carlos, a cozinha foi a parte onde se empenhou mais para dar um certo conforto para as pessoas que trabalham lá. “É uma cozinha ampla e muito bem equipada”.

Na arquitetura e decoração do ambiente, foram privilegiadas coisas simples e rústicas. Carlos ressalta que para ele, o menos é mais.

Nessa primeira semana, de 01 a07, está operando em sistema take away (pega e leva). “Como o prefeito soltou esse decreto agora, na véspera de abrimos da confeitaria, por enquanto, eu vou fazer só um estudo de delivery para saber se vou implementar ou não esse sistema. Provavelmente, acabe implementando, porque muita gente gosta da comodidade de receber em casa”.

Pensando no futuro, quando a pandemia acabar, a estratégia será atender com o salão em sua capacidade máxima e conquistar os consumidores cuiabanos.

Leia mais notícias sobre Variadades na edição do Jornal A Gazeta

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *