Elizabeth Moss é atormentada por um psicopata no trailer do remake de “O Homem Invisível”

Depois do verdadeiro fracasso que foi o projeto do “Dark Universe” nos cinemas, a Universal Pictures desistiu de tentar ressuscitar sua franquia clássica de monstros por meio de um universo interligado e resolveu deixar a tarefa a quem entende do assunto. Agora nas mãos da Blumhouse Productions de Jason Blum, o novo esforço para revitalizar as tradicionais criaturas do estúdio começa no próximo ano com uma nova versão de “O Homem Invisível”, que pelo visto deixa de lado qualquer flerte com a ação para ir pra cima do horror. Confira acima o primeiro trailer da produção, que acaba de ser divulgado na internet.

Com Elizabeth Moss de protagonista e Oliver Jackson-Cohen (um dos irmãos mais novos de “A Maldição da Residência Hill”) no papel titular, o remake da vez é comandado por Leigh Whannell, diretor que causou algum burburinho no ano passado com o terror “Upgrade” e que agora promove um twist e tanto na clássica história de H.G. Wells: ao invés de uma experiência para o governo, o “homem invisível” da vez resolve se submeter ao processo de desaparecer a olho nu para atormentar uma antiga paixão, chegando inclusive a fingir sua morte para assombrá-la – é quase um “Distúrbio” do Soderbergh, só que com um dos monstros da Universal.

Embora a obra de Wells já tenha sido adaptada diversas vezes ao cinema por diferentes estúdios, o “O Homem Invisível” de Whannell marca a primeira ocasião em que o filme homônimo é refeito pela Universal. Enquanto produções como “A Múmia” e “Drácula” já ganharam mais de uma nova versão, a produção de 1933 de James Whale apenas recebeu algumas continuações nos anos seguintes, tendo permanecido intocado desde então.

Com previsão de lançamento nos Estados Unidos no próximo dia 28 de fevereiro, o novo “O Homem Invisível” ainda não tem data de estreia no Brasil.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *