Epidemiologista dos EUA defende que país barre Bolsonaro na ONU: “Perigo público”

O epidemiologista estadunidense Eric Feigl-Ding se manifestou através das redes sociais, na noite desta sexta-feira (17), sobre a preocupação que a ida de Jair Bolsonaro à assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na próxima semana, tem gerado em autoridades dos Estados Unidos.

O tradicional evento da ONU acontecerá na cidade de Nova York, que exige comprovante de vacinação contra a Covid para acesso a locais fechados, como é o caso do prédio da entidade onde ocorrerá a assembleia. Bolsonaro, entretanto, não tomou a vacina e insiste em não tomá-la.

Apesar da cidade de Nova York e o próprio governo dos EUA exigirem a vacinação, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, informou que entidade não pode exigir a vacina de chefes de Estado. Também lembrou que o edifício da instituição é considerado território internacional.

Em uma sequência de postagens, o epidemiologista Feigl-Ding repercutiu preocupação de autoridades estadunidenses diante da ida de Bolsonaro ao país exposta em reportagem da CBS News.

“O presidente não vacinado do Brasil Jair Bolsonaro está planejando desafiar a exigência do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, de vacina para entrada em locais fechados. A embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield, está preocupada com a possibilidade do evento da ONU ser ‘superdisseminador’”, diz o cientista no início de sua sequência de publicações.

Em outra postagem, Feigl-Ding defendeu que o governo dos EUA repense se deve admitir a entrada de Bolsonaro no país. “Os EUA deveriam repensar se devem admitir a entrada de Bolsonaro nos EUA se ele deliberadamente expressar que pretende violar a lei! Se alguém mais tentar entrar nos Estados Unidos e declarar previamente seus planos de violar as leis americanas, não acho que seria admitido. E é um perigo público”, disparou.

Confira.

4) US should rethink whether to admit Bolsonaro’s entry into the US if he willfully expresses he intends to violate US law! If anybody else tries to enter the US and pre declares their plans to break US laws, I don’t think they would be admitted. And it’s public endangerment.

— Eric Feigl-Ding (@DrEricDing) September 18, 2021

Notícias relacionadas

Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *