Evento no Rio | Opinião: UFC flertou com tragédia em nocaute de Jéssica

Jessica aplica o golpe em Rose (Photo by Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Os detratores do MMA enchem a boca para falar sobre a contundência dos golpes que podem gerar consequências irreversíveis aos atletas. E ano após ano, o esporte vem adequando suas regras, visando à integridade dos lutadores.

Mas no último sábado, na luta principal do UFC 237, no Rio de Janeiro, o esporte flertou com uma tragédia. Jessica Bate-Estaca aplicou o golpe que lhe dá o apelido na americana Rose Namajumas e conseguiu o nocaute que lhe deu o cinturão peso palha do Ultimate.

O que é um bate-estaca? A brasileira agarrou a rival pela perna, a levantou sobre a cabeça e a arremessou com a nuca no chão, provocando uma torção assustadora em Rose, que ficou desacordada na hora, assustando a todos. Até mesmo Jessica, como podemos ver na fala abaixo:

“A gente treina para chegar ali, fazer uma boa luta e todo mundo sair bem. No momento não tinha visto o que tinha acontecido. Eu vi que ela tinha caído e desmaiado, mas não tinha entendido a proporção do que tinha feito. Porém, logo em seguida quando percebi, fiquei preocupada, mas depois ela acordou, vi que não matei ela e ela estava viva (risos). Mas no começo fiquei bem preocupada”

Com quase 10 anos acompanhando MMA, admito que esse foi um dos golpes mais assustadores e brutais que já vi. Temi pelo pior ao ver a forma como Namajunas caiu e ficou desmaiada. Em frações de segundo passou pela minha cabeça desde uma tetraplegia até a morte da americana. Mas poucos minutos depois ela estava em pé, para alívio de todos.

O golpe de Jessica não é ilegal, mas deveria ser coibido. Se não se pode dar socos na nuca do adversário, não faz sentido ser liberado que alguém seja arremessado dessa forma. Talvez o nocaute da brasileira possa ser usado como ponto de partida para mais essa adequação da regra para que algo irreversível não aconteça dentro do octógono no futuro.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *