Ex-BBB Ariadna Arantes detona Sikêra Jr em carta aberta sobre transfobia

Na última quarta-feira, 23, Sikêra Jr usou do seu Instagram para ser transfóbico, novamente. Na postagem, Sikêra definiu transgênero como uma pessoa que “não aceita o próprio nome, o próprio corpo, a própria voz, a própria vida”, porém “quer ser aceito por todo mundo”. A Ex-BBB, Ariadna Arantes retrucou a postagem do apresentador do “Alerta Nacional” da Rede TV com uma aula sobre transexualidade.

Ex-BBB Ariadna Arantes detona Sikêra Jr em carta aberta

Ex-BBB Ariadna Arantes detona Sikêra Jr em carta aberta

Carta aberta de Ariadna

Ariadna, única participante transexual da história do Big Brother Brasil, foi a público nesta última quinta-feira, para ensinar Silkera Jr como ele deve se portar perante causas tão importantes como as das pessoas trans.

Em carta aberta, ela disse que ele sendo um comunicador deveria estudar mais para falar sobre o assunto.  “Me dá vergonha que em 2020 tenha gente como você que tem o espaço que tem e no entanto compartilham ignorância. Transgêneros não se IDENTIFICAM. Se nós não nos aceitássemos, todos nós estaríamos mortos.

Alguns pulando de um prédio. Se jogando na frente de um trem. Cortando os pulsos. E isso realmente acontece sabe porque? Porque existe pessoas como você que não sabe o significado da palavra RESPEITO. É vergonhoso que em pleno século 21 um comunicador incentive ao ódio com essa desinformação”, iniciou.

Ariadna lembra o apresentador que a transexualidade é estudada pela medicina e que sim, é uma condição humana. “Ninguém aqui é obrigado a te aceitar sendo esse ser Medieval que tá parado lá nos tempos da inquisição, da idade média. Mas somos todos obrigados a te respeitar.

E sua opinião quando fere a minha integridade e a de milhões de pessoas transgêneros, está compactuando com toda violência, ataques e até mortes. E esse peso meu querido, está em suas costas também. Eu vejo vocês falarem tanto de bons costumes, mas a empatia está desatualizada”, complementa a influenciadora digital.

A modelo ainda ressalta que a população transexual é íntegra, com direitos e deveres. “Então, por que fazer das nossas vidas uma eterna perseguição? Eu tenho os mesmos direitos que vocês. Todos nós temos. Inclusive ao respeito.

E se sua opinião me fere, me falta com respeito, então você tem sim que ficar calado ou responder legalmente pelos seus ataques. Eu convido aqui todas as personalidades Referências Transgêneros e as que também se sentiram ofendidas mesmo não sendo personagens públicos, a buscarem nossos direitos penais contra esse cidadão e qualquer outra pessoa que nos façam passar por esse tipo de vexame nacional. Isso é incitação ao ódio. Isso não pode ficar assim”, finalizou marcando diversas figuras públicas que fazem parte da comunidade trans no Brasil.

View this post on Instagram

Carta Aberta ao comunicador @sikerajr Você como comunicador deveria estudar um pouco mais pra falar sobre esse assunto. Me dá vergonha que em 2020 tenha gente como você que tem o espaço que tem e no entanto compartilham ignorância. Transgêneros não se IDENTIFICAM. Se nós não nos aceitássemos, todos nós estaríamos mortos. Alguns pulando de um prédio. Se jogando na frente de um trem. Cortando os pulsos. E isso realmente acontece sabe porque? Porque existe pessoas como você que não sabe o significado da palavra RESPEITO. É vergonhoso que em pleno século 21 um comunicador incentive ao ódio com essa desinformação. A transexualidade é estudada pela medicina e sim é uma condição humana. Ninguém aqui é obrigado a te aceitar sendo esse ser Medieval que tá parado lá nos tempos da inquisição, da idade média. Mas somos todos obrigados a te respeitar. E sua opinião quando fere a minha integridade e a de milhões de pessoas transgêneros, está compactuando com toda violência , ataques e até mortes. E esse peso meu querido, está em suas costas também. Eu vejo vocês falarem tanto de bons costumes, mas a empatia está desatualizada. Nós somos cidadãos íntegros, com direitos e deveres. Vocês se acham superiores, a maioria… mas na hora que devemos votar, pagar nossos impostos , não temos diferença. Então porque fazer das nossas vidas uma eterna perseguição? Eu tenho os mesmos direitos que vocês. Todos nós temos. Inclusive ao respeito. E se sua opinião me fere, me falta com respeito, então você tem sim que ficar calado ou responder legalmente pelos seus ataques. Eu convido aqui todas as personalidades Referências Transgêneros e as que também se sentiram ofendidas mesmo não sendo personagens públicos, a buscarem nossos direitos penais contra esse cidadão e qualquer outra pessoa que nos façam passar por esse tipo de vexame nacional . Isso é incitação ao ódio. Isso não pode ficar assim. @leat @gabrielaloran @tarsobrant @thammymiranda @nanypeople @leonoraaquillaoficial @glamourgarcia @melpormel @uriasss @maiteschneideroficial @luisamarilacc @laerteminotaura @linikeroficial @ericamalunguinho @linndaquebrada @mariaclaraspinelli @tifannyabreu10 @pepita @mctransoficial @michellyx

A post shared by Ariadna ♊️ (@ariadnaarantes) on

Relembre quando Silkera Jr foi condenado a pagar indenização à mulher transexual

Sikêra Jr. foi condenado a pagar R$ 30 mil de indenização para a modelo transexual Viviany Beleboni. Ele associou a imagem dela a um crime cometido por um casal de mulheres lésbicas.

“Isto é um ‘lixo’, uma ‘bosta’, uma ‘raça desgraçada’”, afirmou o apresentador na época. Posteriormente ele defendeu-se no processo dizendo que em momento algum quis compará-la às assassinas e que “apenas emitiu opinião sobre movimentos que, como a Parada Gay e seus adeptos, tratam com chacota os símbolos do cristianismo”.

Sikêra tinha feito referência ao episódio que tornou Viviany conhecida em 2015, quando ela representou Jesus Cristo crucificado durante a Parada do Orgulho LGBTQIA+.

O juiz Sidney da Silva Braga afirmou que ficou claro que Sikêra usou da transexualidade e da imagem da modelo para associá-la à prática de um crime.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *