Fez várias cirurgias | ‘Pretendo voltar para as cachoeiras’, diz médica picada por jararaca

A médica Dieynne Saugo, que foi picada por uma jararaca em uma cachoeira em Nobres, a 150 quilômetros de Cuiabá, disse que pretende voltar a frequentar cachoeiras mesmo depois do susto.

“Eu não acho que vivi um trauma, acho que foi uma vitória. Eu sempre vejo tudo pelo lado positivo. A minha história é uma história de milagre. Foi um grande aprendizado, tive que reaprender a falar, andar, a fazer um monte de coisas”, disse ao “Encontro com Fátima Bernardes”.

“Eu pretendo voltar às cachoeiras, porque é algo que eu amo. É o habitat deles [dos animais]. Não existe azar, não existe sorte. É um acidente. Podia ter sido com qualquer pessoa”, comentou ainda.

‘Nasci de novo’

“Tenho uma nova data de nascimento, dia 30 de agosto, a data do acidente”, comentou ela, que chegou a ficar com 70% das vias aéreas comprometidas pelo inchaço decorrente da picada.

“Eu sempre estive muito positiva. Falo que, quando a gente tem fé, não existe nada que pode ser superior a ela. O medo é uma reação normal, todo ser humano sente, ainda mais em um caso tão grave. Mas o tempo inteiro eu repetia para mim mesma que sou forte, que ia vencer essa batalha”, contou.

Dieynne relatou também que fez várias cirurgias no braço e na mão, onde as picadas ocorreram. No total, ela precisou fazer 41 pontos na região.

Dieynne Saugo mostra cicatrizes de cirurgia após ser mordida por jararaca - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay

Dieynne Saugo mostra cicatrizes de cirurgia após ser mordida por jararaca

Imagem: Reprodução/Globoplay

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *