Lage lembra Atalanta-Man City para justificar as duas caras do Benfica

Se o Benfica é líder do campeonato português com apenas uma derrota em 11 jogos, o mesmo não se pode dizer da Liga dos Campeões, onde os encarnados somam apenas um triunfo em quatro jogos e são últimos do grupo G.

Ora, na antevisão ao encontro com o Leipzig, na Alemanha, Bruno Lage foi questionado sobre estas duas facetas do emblema da Luz e justificou-as lembrando… o Atalanta-Manchester City.

«Há duas coisas que temos de fazer [para ganhar frente ao Leipzig]. Primeiro concretizar as oportunidades que temos criado, é fundamental. A outra questão das caras é entender aquilo que é o equilíbrio dos jogos. Ainda hoje [terça-feira] à tarde estivemos a ver um jogo que já foi há algum tempo, o Manchester City-Atalanta, e foi exatamente isso: uma parte de uma equipa e outra de outra, e isto é o equilíbrio que se tem a este nível e nestas competições», disse.

LEIA MAIS: todas as notícias do Benfica.

«No jogo da primeira volta tivemos duas oportunidades para marcar golo, não fizemos, e o adversário marcou e ficou por cima do jogo. É fundamental em cada oportunidade marcar, foi isso que fizemos com o Lyon. Nos outros jogos infelizmente os adversários fizeram golos primeiro. É olhar para isso, para o que temos feito de bom e concretizar as oportunidades», acrescentou.

Depois, Lage defendeu que neste grupo não há favoritos, pelo que todos os jogos são de 50/50.

«Naquilo que tem sido o registo deste grupo, em qualquer dos jogos é 50/50, é a minha opinião. A nossa obrigação é entrar no jogo e jogar olhos nos olhos com o adversário, tem sido sempre essa a nossa forma de estar desde que aqui estou. Temos de ter uma mentalidade de entrar em campo para vencer», atirou, depois do treinador do Leipzig, Julian Naggelsmann, ter dito apelidado este encontro de David contra Golias.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *