Ministra do STF nega recurso da Procuradoria da Assembleia e mantém Savi na cadeia

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber negou mais um pedido da Procuradoria da Assembleia Legislativa de Mato Grosso para libertar o deputado Mauro Savi (DEM) do Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). Foi o quinto pedido de habeas corpus negado ao deputado.

Antes, já haviam sido negados dois por decisão liminar do desembargador José Zuquim; dois ministra Maria Thereza, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e uma decisão de mérito do Pleno do Tribunal de Justiça na quinta-feira (14), que por 21 votos a 2 determinou que Savi continuasse preso. A decisão é de sábado (29)

Savi está preso desde o dia 9 de maio no Centro de Custódia da Capital (CCC) em decorrência da segunda fase da “Operação Bereré”, denominada “Bônus”, que apura um esquema que pode ter causado um prejuízo milionário de R$ 30 milhões aos cofres públicos por meio de um contrato do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) com a empresa EIG Mercados entre os anos de 2009 e 2015.  Ele é apontado pelo Ministério Publico Estadual (MPE), como um dos lideres do esquema.

Além dele, também foram presos o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques, seu irmão, Pedro Zamar Taques, e os empresários Roque Anildo Reinheimer, Claudemir Pereira dos Santos, vulgo “Grilo” e José Kobori.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *