O Paysandu eliminou o Remo com dois gols no final e vai disputar sua quinta decisão de Copa Verde

Desde a criação da Copa Verde, em 2014, Paysandu e Remo se enfrentaram quatro vezes nas semifinais. Nas três primeiras edições do torneio, o Papão levou a melhor duas vezes contra os rivais e perdeu a outra. Já neste domingo, o bicolor confirmou sua hegemonia no clássico, ao garantir mais uma classificação à decisão do regional. A situação permanecia aberta depois do empate por 0 a 0 na ida. No entanto, a equipe de Hélio dos Anjos provou sua força no Mangueirão e conquistou a vitória por 3 a 1, num duelo que teve minutos finais eletrizantes.

O Paysandu já tinha se dado bem contra o Remo recentemente, no confronto direto pelos mata-matas da Série C. O Papão não levou o acesso, na controversa derrota para o Náutico nos Aflitos, mas teria a chance de premiar o trabalho do técnico Hélio dos Anjos. A Copa Verde surgiu como objetivo na reta final da temporada e, mais uma vez, os principais rivais estariam no caminho. O duelo deste domingo, com arquibancadas cheias, recebeu mais de 31 mil torcedores no Mangueirão.

Durante o primeiro tempo, o Remo foi superior e criou mais chances, mas o Paysandu lamentou muito sua falta de sorte nos minutos finais. Pouco antes do intervalo, o Papão protagonizou um lance inacreditável, em que a bola bateu na trave duas vezes e ainda foi salva outras duas vezes em cima da linha. Já na segunda etapa, os alvicelestes voltaram com mais organização e saíram em vantagem aos 13 minutos, com Hygor – que provocou os remistas na comemoração, fazendo gesto de choro.

A tensão se estendia na partida e o Remo adicionou dramaticidade aos 37, quando buscou o empate. Uchôa perdeu a bola dentro da área e, depois de um bate-rebate danado, Neto Baiano aproveitou para fazer. Ao menos, o Paysandu acordou nos minutos finais e buscou a vitória emocionante. Aos 45, Bruno Collaço cruzou para o artilheiro Nicolas concluir de cabeça. Já nos acréscimos, o Papão tratou de matar o jogo graças a uma saída errada dos remistas. Léo Baiano recebeu a bola, deu um drible da vaca no marcador e mandou para dentro, garantindo a classificação.

O Paysandu confirma um domínio impressionante na Copa Verde. Esta será a quinta vez que o clube disputa a final do torneio. Sua única ausência foi exatamente em 2015, quando caiu para o Remo na semifinal – e se deleitou com a virada sofrida pelos rivais na decisão contra o Cuiabá. Nas decisões anteriores, o Papão venceu Gama (2016) e Atlético de Itapemirim (2018), enquanto perdeu para Brasília (2014) e Luverdense (2017). O tira-teima acontecerá contra Goiás ou Cuiabá, que fazem o jogo de volta da outra semifinal apenas em 23 de outubro. Os esmeraldinos venceram a ida por 1 a 0.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *