PC prende mulher que armazenava objetos que seriam distribuídos para presos da PCE

Uma mulher responsável por armazenar e organizar objetos que seriam distribuídos dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na tarde de terça-feira (11.01), em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). A suspeita, de 21 anos, foi flagrada em posse de diversos itens que seriam entregues a detentos da PCE e foi autuada em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

As diligências iniciaram após os investigadores da DRE receberem denúncia sobre uma mulher, moradora do bairro Jardim Novo Milênio, que seria responsável pelo armazenamento de diversos objetos como carregadores de smartphones, chips telefônicos e drogas, que de alguma forma seriam distribuídos para presos da PCE.

Com base nas informações, os policiais realizaram a abordagem da suspeita em frente a residência, ocasião em que ela se apresentou bastante nervosa. Pela janela da casa, os policiais visualizaram dois pacotes plásticos que aparentavam ser entorpecentes.

Em buscas na residência, foram apreendidos os pacotes com porções de maconha, além de uma bolsa com diversos carregadores de smartphones, chips de telefones e apetrechos preparados para carregar celulares dentro de presídios (uma vez que as celas não possuem tomadas).

O material estava identificado e embalado em fitas isolantes iguais a outras apreensões realizadas em presídios. Também foram apreendidas no local, cinco lâminas de serra de ferro (tipo segueta). Todo material encontrado na residência foi apreendido e a suspeita conduzido à DRE, onde após ser interrogada, foi autuada em flagrante por tráfico de drogas.

Segundo a delegada DRE, Juliana Chiquito Palhares, o aparato de objetos apreendidos tinha como destino a Penitenciária Central do Estado e seriam introduzidos por terceiros por meio de drones ou arremessos para dentro da unidade. “A DRE agradece o apoio da sociedade, que por meio de denúncia, vem contribuindo para ações da Segurança Pública”, disse a delegada.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *