PTB pode expulsar a filha de Roberto Jefferson para filiar Bolsonaro

Integrantes da alta cúpula do PTB (Partido Trabalhista Nacional) conduzem desde 4ª feira (29.set.2021) o processo de expulsão de 3 integrantes para viabilizar a filiação do presidente Jair Bolsonaro, hoje sem partido, à sigla. São eles: o ativista Oswaldo Eustáquio; a ex-deputada Cristiane Brasil; e o pastor Fadi Faraj. O movimento, segundo apurou o Poder360, tem aval de Roberto Jefferson, presidente nacional da legenda, preso desde agosto. O gesto é parte de uma série de ações do partido para acelerar a filiação Bolsonaro. Na última 4ª feira (29.set), o PTB realizou uma reunião virtual para …

blank

Os denunciantes do partido listaram nessa 4ª os incisos os quais Faraj teriam ferido. Sobre ele, Jefferson já teria despachado e concordado com a desfiliação. Já no caso de Cristiane e Oswaldo, a denúncia foi feita, mas ainda não despachada com o dirigente do partido antes de ser enviada ao Conselho de Ética. Por meio de cartas, da prisão, Roberto Jefferson dá ordens e conselhos aos subordinados. O pedido é claro: filiar o presidente Bolsonaro no PTB e conter as divergências internas, “limpando o partido de infestações”. O processo para a expulsão teria a justificativa de que houve possível .

Cristiane Brasil: ela, que é filha de Roberto Jefferson, gostaria de assumir a presidência do partido como sucessora do pai, além de criticar abertamente integrantes do diretório nacional; Fadi Faraj: aproximou-se de outras lideranças políticas no DF que fogem à linha ideológica do partido; Oswaldo Eustáquio: quando foi preso, travou conflito com a ministra Damares Alves, afirmando que seu ministério deveria ter agido para impedir o fato. A divergência causou estresse na cúpula do PTB; “Sou membro do diretório nacional eleito. Para me expulsar, tem que ter motivo muito grave […] Não negocio va.

Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *