Rio envia email aos deputados a justificar fim dos quinzenais

Rui Rio enviou um email a todos os deputados do grupo parlamentar social-democrata para, entre desejos de boas férias e de agradecimento pelo trabalho realizado nesta sessão legislativa, justificar o fim dos debates quinzenais enquanto “esforço de credibilização da instituição parlamentar”.

“Instituímos os debates do Estado da Nação sectorial e reduzimos o número de debates em que, por norma, a preocupação que os domina é o soundbyte que procura marcar os noticiários do dia”, explica o líder social-democrata numa missiva a que o Expresso teve acesso.

O fim dos debates quinzenais foi aprovado esta quinta-feira, com os votos a favor da maioria da bancada do PS e PSD. A iniciativa, ainda assim, não passou sem polémica, com muitas vozes socialistas e sociais-democratas a classificarem a decisão como um ataque à democracia parlamentar. Apesar da disciplina de voto, sete deputados do PSD votaram contra a orientação da bancada e 28 socialistas fizeram o mesmo.

Agora, no email enviado aos deputados, Rio garante que não se deixa mover pelo que os outros consideram politicamente correto.

“Não nos reduzimos ao que, em cada momento, podemos perder ou ganhar, mas focamo-nos naquilo que consideramos que é do interesse do País em geral e do Regime em particular. Pessoalmente, sempre me senti muito distante da tão habitual atitude política de olhar apenas aos interesses de ordem conjuntural e esquecer que, acima de tudo, ‘há muita vida para lá do dia de hoje´’. É óbvio que poderíamos seguir esse princípio e descansar à sombra do politicamente correto, mas essa nunca foi, desde muito jovem, a minha postura na política. Em minha opinião, seguir exclusivamente o mediaticamente correto, não correr riscos e fugir ao embate, nunca serviu o interesse público e nunca dignificou a política”, escreveu.

Mesmo a terminar, Rui Rio elogia aqueles que, não partilhando da sua opinião, garantiram o respeito pela vontade da maioria, votando alinhados com a direção.

“Sei que para algumas e alguns colegas o seu voto favorável de ontem não foi fácil, porque não têm a mesma visão da maioria relativamente à questão em causa. Por isso, quero deixar-lhes aqui uma saudação especial e agradecer o contributo que deram para a significativa unidade que, ao contrário de outros, o PSD conseguiu. Em face da situação política e económica do país, a importância dessa unidade será, seguramente, de particular relevância”, remata.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *