Sem Médico, respirador, maca e UTIs, PS comunica deficiência e mostra realidade da Saúde

Retrato Preto e branco

O Site OEMPALLADOR teve acesso a um documento interno do Pronto Socorro Municipal  de Várzea Grande onde mostra a verdadeira realidade que encontra-se a saúde pública no município e vem ao desencontro sobre o que é propalado pelo executivo municipal.

O documento datado de hoje (25/05), origina-se do setor de Pediatria e encaminha o Ofício No. 106/2019 relatando sobre a calamidade com falta de materiais, insumos médicos e equipamentos hospitalares. Quem assina o memorando é a Coordenadora do NIR do PS/VG, Mônica Cristina da Cunha, que comunica  a Central de Regulação de Vaga (CRUE), o SAMU, a UPA do Ipase e a Rota Oeste.

O ofício informa que o Hospital Municipal e Pronto Socorro, trata-se de uma instituição de saúde de referência a outros municípios no atendimento de urgência e emergência e discorre que o PS não possui nem médico ortopedista.

Além da falta  do profissional, a unidade não têm respirador que é um aparelho utilizado para salvar vidas em momentos críticos, falta ainda, maca para transporte de pacientes. A situação chega ao fundo do poço sem vagas para UTI, tanto, para adultos, recém nascidos (neonatal) e pediátrica.

Ao final do comunicado, a Coordenadora pede compreensão e colaboração das unidades envolvidas. (Veja doc. abaixo).

Ofício mostra calamidade da saúde pública de VG

2 comentários em “Sem Médico, respirador, maca e UTIs, PS comunica deficiência e mostra realidade da Saúde

  • 25 de maio de 2019 em 18:33
    Permalink

    Vixe, até Jairzinho foi pra linha de frente.

    Resposta
  • 26 de maio de 2019 em 10:05
    Permalink

    Esse secretário não sabe nada de gestão, só sabe dizer sim senhor, sim senhora, pedimos SOCORRO, para as autoridades MP, TCU, TCE e os cambaós, porque temos a secretária de Assuntos estratégico,( quem nem sabe o que isso), so sabe gritar, arrumaram essa Gracinha que é outra p….louca precisamos de pessoas técnicas sabem trabalhar fazer gestão mesmo não politicagem.
    Saúde falída de VG.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *