Ângelo José, o principal suspeito de ter matado o empresário Gilmar Garcia, se entregou à Polícia Civil de Cacoal (RO) uma semana depois do crime.

De acordo com a polícia, o suspeito que teria atirou várias vezes contra o empresário, inclusive a queima-roupa, foi até a delegacia com seu advogado e preferiu ficar em silêncio.

Gilmar Garcia, de 58 anos, foi morto no dia 28 de outubro em Cacoal. O crime aconteceu na linha 11, próximo da entrada de sua propriedade, localizada a 5 km da rodovia do café. Gilmar era dono de uma agroindústria de alimentos na cidade.

No dia do crime, a polícia foi até a casa do principal suspeito do crime, mas ele não foi localizado.

Na residência foram encontradas uma espingarda, uma garrucha e uma arma de pressão, além de munições e binóculos.