Torcida do Atlético invade setor do Cruzeiro, e Mineirão vira praça de guerra; veja vídeos – Superesportes

O Mineirão virou praça de guerra entre torcedores após o empate por 0 a 0 entre Cruzeiro e Atlético, na tarde deste domingo, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Cruzeirenses e atleticanos se enfrentaram em confusão que envolveu invasão de setor, quebra de cadeiras, bombas de efeito moral e gás de pimenta. Veja nos vídeos ao longo da matéria.

A confusão se iniciou pouco depois de o jogo acabar, por volta das 18h. Torcedores de Atlético e Cruzeiro começaram a se provocar com cânticos.

Em dado momento, um torcedor do Cruzeiro, instalado em um dos camarotes, atirou uma garrafa nos atleticanos.

Atleticanos, então, invadiram o setor Mineirão Tribuna e camarotes destinados originalmente a cruzeirenses. Para isso, entraram em confronto com seguranças privados do estádio.

Quando a invasão se consumou, torcedores do Cruzeiro responderam e também partiram para o confronto. Foi aí que o Mineirão virou praça de guerra.

Torcedores do Atlético que ocupavam a parte superior da arquibancada do Mineirão quebraram cadeiras e as arremessaram para baixo. Copos também foram lançados.

Em número pequeno, policiais militares, que demoraram a chegar, interviram com tiros para o alto, bombas de efeito moral e muito gás de pimenta. A correria, então, se intensificou.

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Torcedores precisaram ser atendidos em ambulâncias (Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Torcedores partiram em direção à área interna de camarotes. O gás de pimenta chegou aos corredores do Mineirão e às regiões de aglomeração de pessoas, onde muitos passaram mal e precisaram ser atendidos em ambulâncias.

Leia também: Mineirão teve déficit de seguranças no clássico, que terminou em confusão

Depois, a confusão seguiu generalizada no estacionamento, próximo dos camarotes e do vestiário do Cruzeiro.

Segundo a Minas Arena, que administra o Mineirão, houve déficit de segurança. Originalmente, 580 homens da empresa privada Esquadra estavam escalados, mas muitos não foram ao trabalho por vários motivos (entre eles, Enem). Não há número oficial de quantos faltaram, mas, extra-oficilamente, fala-se em torno de 100.

A responsabilidade da segurança interna do Mineirão é da empresa privada. O Batalhão de Choque da Polícia Militar só intervém em caso de confronto, como ocorreu neste domingo. 


Torcedores são atendidos após briga generalizada no Mineirão

  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.
  • Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

    Torcedores são atendidos depois de briga generalizada no Mineirão, iniciada logo após o clássico entre Cruzeiro e Atlético. Tudo começou com invasão de atleticanos em camarotes de cruzeirenses. Segurança privada do estádio demorou a chegar e a conter o atrito. PM, também atrasada, precisou usar bombas de efeito moral. Imagens mostram atendimento dos feridos.

Não existe uma descrição para essa imagem ou galleria


Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *