Trump foi levado ao bunker da Casa Branca durante protestos em Washington

Durante manifestações em Washington, Trump chegou a ser levado ao bunker da Casa Branca; protestos completam uma semana nos Estados Unidos

Por Gabriela Ruic, com agências de notícias

access_time

Publicado em: 01/06/2020 às 08h07 – Alterado em: 01/06/2020 às 12h26

protestos estados unidos bunker

Protestos contra o racismo e a violência policial nos Estados Unidos: Donald Trump foi levado ao bunker da Casa Branca (Jonathan Ernst/Reuters)

O presidente dos Estado Unidos, Donald Trump, foi levado a um bunker, um cômodo feito para resistir ameaças externas, na Casa Branca na noite de domingo, 31 de maio, enquanto o país era tomado por manifestações antirracismo e antiviolência policial por ocasião da morte de George Floyd no início da semana passada.

De acordo com informações da rede de notícias CNN, a permanência de Trump aconteceu por cerca de uma hora, enquanto milhares de pessoas se reuniam do lado de fora da Casa Branca, que chegou a apagar as suas luzes. A primeira-dama, Melania, e seu filho caçula, Baron, também foram levados ao bunker junto com o presidente.

Após manifestações continuarem nas ruas mesmo depois do toque de recolher às 23h de domingo (horário local), a polícia de Washington afirmou que estava respondendo a diversos casos em que pessoas intencionalmente atearam fogo em locais na cidade. Um deles foi a Igreja Episcopal St. John, próxima do Lafayette Park.

Toda a Guarda Nacional em Washington – cerca de 1.700 soldados – foi chamada para ajudar a controlar os protestos, de acordo com dois oficiais do Departamento de Justiça que insistiram em anonimato porque não podiam discutir o assunto publicamente.

Os protestos nos Estados Unidos estão completando uma semana e são registrados em 140 cidades e mais de 20 estados. De acordo com dados da agência Associated Press, mais de 4 mil pessoas já foram presas nas demonstrações, a maioria delas em Los Angeles (Califórnia). Em Minneapolis, epicentro dos protestos e cidade na qual Floyd morreu, 155 pessoas estão detidas.

Em Nova York, a filha do prefeito, Bill de Blasio, foi uma das mais de 700 presas. Em Minneapolis, a Guarda Nacional foi acionada para conter as pessoas nas ruas.

Protestos nos Estados Unidos

O caso George Floyd, homem negro que morreu depois de ter um policial ajoelhado no seu pescoço por vários minutos na cidade de Minneapolis (Minnesota), reacendeu a tensão racial e o debate sobre violência policial nos Estados Unidos.

Floyd morreu na semana passada e, desde então, várias cidades do país foram tomadas por protestos depois que um vídeo do acontecimento veio à tona, muitos dos quais terminaram em confrontos com a polícia. Os policiais envolvidos no caso foram detidos.

  • 1. Mulher usa máscara protetora em protesto contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020.
    zoom_out_map

    Mulher usa máscara protetora em protesto contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2src2src.

    1/20 Mulher usa máscara protetora em protesto contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020. (Pilar Olivares/Reuters)

    Mulher usa máscara protetora em protesto contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020. REUTERS / Pilar Olivares

  • 2. A man is seen next to police officers among tear gas during a protest against Brazilian President Jair Bolsonaro in Sao Paulo
    zoom_out_map

    Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2src2src.

    2/20 Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2020. (Rahel Patrasso/Reuters)

    Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2020. REUTERS / Rahel Patrasso

  • 3. Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2020.
    zoom_out_map

    Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2src2src.

    3/20 Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2020. (Rahel Patrasso/Reuters)

    Manifestantes são vistos em meio à fumaça de gás lacrimogêneo durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo, 31 de maio de 2020. REUTERS / Rahel Patrasso

  • 4. Pessoas protestam contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020. REUTERS / Pilar Olivares
    zoom_out_map

    Pessoas protestam contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2src2src.

    4/20 Pessoas protestam contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020. (Pilar Olivares/Reuters)

    Pessoas protestam contra a violência policial durante operações em favelas contra gangues de drogas e racismo no Brasil, em frente ao Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil, 31 de maio de 2020. REUTERS / Pilar Olivares

  • 5. Manifestante em frente a escombros em chamas durante ato em Minneapolis, onde um policial matou George Floyd. 30 de maio
    zoom_out_map

    Manifestante em frente a escombros em chamas durante ato em Minneapolis, onde um policial matou George Floyd. 3src de maio

    5/20 Manifestante em frente a escombros em chamas durante ato em Minneapolis, onde um policial matou George Floyd. 30 de maio (Lucas Jackson/Reuters)

    Manifestante em frente a escombros em chamas durante ato em Minneapolis, onde um policial matou George Floyd. 30 de maio. REUTERS/Lucas Jackson

  • 6. Pessoas saqueiam propriedades durante inquietação em todo o país após a morte de George Floyd por um policial. Los Angeles, Califórnia, EUA, em 30 de maio de 2020. Foto: REUTERS / Kyle Grillot
    zoom_out_map

    Pessoas saqueiam propriedades durante inquietação em todo o país após a morte de George Floyd por um policial. Los Angeles, Califórnia, EUA, em 3src de maio de 2src2src. Foto: REUTERS / Kyle Grillot

    6/20 Pessoas saqueiam propriedades durante inquietação em todo o país após a morte de George Floyd por um policial. Los Angeles, Califórnia, EUA, em 30 de maio de 2020. Foto: REUTERS / Kyle Grillot (Kyle Grillot/Reuters)

  • 7. Washington, 31 de maio: polícia perto da Casa Branca em ato por Floyd
    zoom_out_map

    Washington, 31 de maio: polícia perto da Casa Branca enquanto manifestantes se reúnem para protestar contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2src2src

    7/20 Washington, 31 de maio: polícia perto da Casa Branca enquanto manifestantes se reúnem para protestar contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2020 (Alex Wong/Getty Images)

    Washington, 31 de maio: polícia perto da Casa Branca enquanto manifestantes se reúnem para protestar contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2020. Foto: Alex Wong/Getty Images

  • 8. Protesto contra a morte de George Floyd em Berlin. 31 de maio
    zoom_out_map

    Protesto contra a morte de George Floyd em Berlin. 31 de maio. REUTERS/Christian Mang

    8/20 Protesto contra a morte de George Floyd em Berlin. 31 de maio. REUTERS/Christian Mang (Christian Mang/Reuters)

  • 9. Manifestantes protestam contra a morte de George Floyd em frente à embaixada dos EUA em Berlin, Alemanha: 31 de maio, REUTERS/Christian Mang
    zoom_out_map

    Manifestantes protestam contra a morte de George Floyd em frente à embaixada dos EUA em Berlin, Alemanha: 31 de maio, REUTERS/Christian Mang

    9/20 Manifestantes protestam contra a morte de George Floyd em frente à embaixada dos EUA em Berlin, Alemanha: 31 de maio, REUTERS/Christian Mang (Christian Mang/Reuters)

  • 10. Homem segura cartaz com os dizeres: “sem justiça, sem paz” durante protesto pela morte de George Floyd, na Trafalgar Square, em Londres, Reino Unido, 31 de maio. REUTERS/John Sibley
    zoom_out_map

    Homem segura cartaz com os dizeres:

    10/20 Homem segura cartaz com os dizeres: “sem justiça, sem paz” durante protesto pela morte de George Floyd, na Trafalgar Square, em Londres, Reino Unido, 31 de maio. REUTERS/John Sibley (John Sibley/Reuters)

  • 11. Mulher de máscara de proteção durante  protesto contra a morte de George Floyd, na Trafalgar Square, em Londres. 31 de maio.  REUTERS/John Sibley
    zoom_out_map

    Mulher de máscara de proteção durante  protesto contra a morte de George Floyd, na Trafalgar Square, em Londres. 31 de maio.  REUTERS/John Sibley

    11/20 Mulher de máscara de proteção durante  protesto contra a morte de George Floyd, na Trafalgar Square, em Londres. 31 de maio.  REUTERS/John Sibley (John Sibley/Reuters)

  • 12. Manifestante com cartaz dizendo “quem policia a polícia” durante ato contra a morte de Gerge Floyd. 31 de maio. Ritzau Scanpix/Ida Guldbaek Arentsen via REUTERS
    zoom_out_map

    Manifestante com cartaz dizendo

    12/20 Manifestante com cartaz dizendo “quem policia a polícia” durante ato contra a morte de Gerge Floyd. 31 de maio. Ritzau Scanpix/Ida Guldbaek Arentsen via REUTERS (Ritzau Scanpix/Ida Guldbaek Arentsen/Reuters)

  • 13. Washington, 31 de maio: ato pela morte de George Floyd
    zoom_out_map

    Washington, 31 de maio:  Pessoas protestam contra a morte de George Floys perto da Casa Branca (Foto: Alex Wong/Getty Images)

    13/20 Washington, 31 de maio: Pessoas protestam contra a morte de George Floys perto da Casa Branca (Foto: Alex Wong/Getty Images) (Alex Wong/Getty Images)

    Washington, 31 de maio: Pessoas protestam contra a morte de George Floys perto da Casa Branca (Foto: Alex Wong/Getty Images)

  • 14. Protesto em Minneapolis, EUA, em 30 de maio de 2020
    zoom_out_map

    Protesto em Minneapolis, Estados Unidos, em 3src de maio de 2src2src, durante uma manifestação para pedir justiça a George Floyd, um homem negro que morreu sob custódia da polícia de Minneapolis. O toque de recolher foi imposto nas principais cidades dos EUA no sábado, à medida que os conflitos por brutalidade policial aumentavam nos Estados Unidos.

    14/20 Protesto em Minneapolis, Estados Unidos, em 30 de maio de 2020, durante uma manifestação para pedir justiça a George Floyd, um homem negro que morreu sob custódia da polícia de Minneapolis. O toque de recolher foi imposto nas principais cidades dos EUA no sábado, à medida que os conflitos por brutalidade policial aumentavam nos Estados Unidos. (Shay Horse / NurPhoto/Getty Images)

    Protesto em Minneapolis, Estados Unidos, em 30 de maio de 2020, durante uma manifestação para pedir justiça a George Floyd, um homem negro que morreu sob custódia da polícia de Minneapolis. O toque de recolher foi imposto nas principais cidades dos EUA no sábado, à medida que os conflitos por brutalidade policial aumentavam nos Estados Unidos. (Foto por Shay Horse / NurPhoto via Getty Images)

  • 15. Protesters rally against the death in Minneapolis police custody of George Floyd, in New York
    zoom_out_map

    Carro da polícia de Nova York em chamas em meio a protestos em Nova York, 3src de maio. REUTERS/Jeenah Moon

    15/20 Carro da polícia de Nova York em chamas em meio a protestos em Nova York, 30 de maio. REUTERS/Jeenah Moon (Jeenah Moon/Reuters)

  • 16. Policiais tentam conter manifestantes em ato contra morte de George Floyd
    zoom_out_map

    Washington, 3src de maio: Policiais tentam conter manifestantes em ato contra morte de George Floyd Foto:  Tasos Katopodis/Getty Images)

    16/20 Washington, 30 de maio: Policiais tentam conter manifestantes em ato contra morte de George Floyd Foto: Tasos Katopodis/Getty Images) (Tasos Katopodis/Getty Images)

    Washington, 30 de maio: Policiais tentam conter manifestantes em ato contra morte de George Floyd Foto: Tasos Katopodis/Getty Images)

  • 17. Washington, 30 de maio: Mulher machucada durante protesto perto da Casa Branca pela morte de George Floyd
    zoom_out_map

    Washington, 3src de maio: Mulher machucada durante protesto perto da Casa Branca pela morte de George Floyd

    17/20 Washington, 30 de maio: Mulher machucada durante protesto perto da Casa Branca pela morte de George Floyd (Alex Wong/Getty Images)

    Washington, 30 de maio: Mulher machucada durante protesto perto da Casa Branca pela morte de George Floyd Foto: Alex Wong/Getty Images)

  • 18. Manifestante recebe cuidados durante ato contra morte de Floyd em Washungton, 29 de maio
    zoom_out_map

    Washington, 29 de maio: Manifestante recebe cuidados após entrar em choque com a polícia durante um protesto em resposta ao assassinato de George Floyd por um policial. (Foto de Alex Wong / Getty Images)

    18/20 Washington, 29 de maio: Manifestante recebe cuidados após entrar em choque com a polícia durante um protesto em resposta ao assassinato de George Floyd por um policial. (Foto de Alex Wong / Getty Images) (Alex Wong/Getty Images)

    Washington, 29 de maio: Manifestante recebe cuidados após entrar em choque com a polícia durante um protesto em resposta ao assassinato de George Floyd por um policial. (Foto de Alex Wong / Getty Images)

  • 19. Manifestante perto da Casa Branca em meio a protesto contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2020 em Washington, DC. (Foto: Alex Wong/Getty Images)
    zoom_out_map

    Manifestante perto da Casa Branca em meio a protesto contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2src2src em Washington, DC. (Foto: Alex Wong/Getty Images)

    19/20 Manifestante perto da Casa Branca em meio a protesto contra a morte de George Floyd nas primeiras horas da manhã de 31 de maio de 2020 em Washington, DC. (Foto: Alex Wong/Getty Images) (Alex Wong/Getty Images)

  • 20. Manifestante mascarado em ato contra a morte de George Floyd, Los Angeles, California: 30 de maio
    zoom_out_map

    Manifestante mascarado em ato contra a morte de George Floyd, Los Angeles, California: 3src de maio. REUTERS/Kyle Grillot

    20/20 Manifestante mascarado em ato contra a morte de George Floyd, Los Angeles, California: 30 de maio. REUTERS/Kyle Grillot (Kyle Grillot/Reuters)


Notícias sobre

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *