Publicidade

Formado pelos Vereadores: Cleyton Nassarden Guerra (PTB), Carlinhos Figueiredo (Republicanos), Gisa Barros (UB), Hilton Gusmão (PV) e Jero Neto (MDB), pertencentes a “tropa de choque” do Deputado Estadual Eduardo Botelho (UB), na Câmara de Várzea Grande “arrepiaram” pra cima do Vereador Rogerinho Dakar (PSDB) na última terça-feira (17). A reação se deu após o tucano comentar que nenhum político viabilizou verbas para solucionar o problema da água no município, logicamente seu pronunciamento teve o intuito de provocação. Munidos de relatórios e dados pormenorizados, os apoiadores de Botelho, um por um, o defenderam, inclusive justificando ser o mais atuante em favor dos Varzeagrandenses. Como exemplo, Nassarden disse que o Deputado ajudou o Prefeito Kalil Baracat em outras áreas, e que isso causaria “fôlego” para investir na água. Já Jero Neto justificou que os recursos da ETA Cristo Rei foi articulação junto ao Governador Mauro Mendes. Enquanto Carlinhos Figueiredo, abatido por uma rouquidão, teve dificuldade para elencar todo conteúdo das obras e investimentos na cidade. Gisa e Hilton idem na mesma toada. Em tempo, Rogerinho é apoiador do Deputado Carlos Avalone, por outro lado, não há informações sobre emendas por iniciativa dele. A ordem é  “Mexeu com um, mexeu com todos”, termo bastante utilizado na polícia. Será.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.