Publicidade

A batida que a DECCOR (Delegacia de Combate a Corrupção), deu hoje (07), sobre 03 (três) empresas na “Operação Tríade”, poderá aproximar da Prefeitura de Várzea Grande. Conforme os investigadores, foram detectadas fraudes em processos licitatórios no governo de MT, os esquemas apontaram que as empresas possuem uma divisão apenas formal, com um único proprietário e que se valia de diversas pessoas jurídicas para fraudar caráter competitivo das disputas. Durante as diligências, ficou constatado que as empresas funcionavam no mesmo endereço. Em Várzea Grande, o empresário participou com duas empresas num processo licitatório de 2019, umas delas levou três lotes no valor total de R$ 1.296.027,00, já outra ganhou disputa de R$ 436 mil reais. Conforme levantamento do site OEMPALLADOR, somente na gestão do Prefeito Kalil Baracat (MDB), uma dessas empresas assinou contratos vultosos no valor de R$ 2,3 milhões, uma verdadeira fortuna. Pelo aprofundamento do caso, servidores do “Paço Couto Magalhães” e ligados à licitações, certamente serão chamados para explicarem o que de fato ocorreu.

1 COMENTÁRIO

  1. A POLITICA EM VÁRZEA GRANDE NÃO MUDA PORQUE AS EMPRESAS QUE PRESTAM SERVIÇOS PARA A PREFEITURA NUNCA MUDA SEMPRE OS MESMOS PROPRIETÁRIOS FAZ MUITOS ANOS QUE OS VARZEAGRANDENSE ESTÃO SENDO TAPEADOS E CONTINUA SENDO A CIDADE DORMITÓRIO QUE PENA QUE ISSO ACONTECE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.