Publicidade

Não existe melhor maneira de aprender do que se divertindo. Essa tem sido a metodologia aplicada pelo grupo de Teatro de Fantoche – idealizada pela Guarda Municipal de Várzea Grande com o projeto “Arte de Proteger”, que utiliza a técnica de abordagem operacional diferenciada, com a realização de palestras e mídias infantis, voltadas às crianças bem como aos funcionários, com ações de prevenção social na área de trânsito. Neste semestre, o grupo está abordando a prevenção e erradicação do mosquito Aedes Aegypti.

“Tem aumentado muito os casos de dengue em Mato Grosso, daí resolvêramos abordar neste semestre o tema voltado à prevenção e erradicação do mosquito causador da doença. Nesse sentido, orientamos às crianças para falarem com os pais, que ao jogarem lixo pela janela do veículo, como por exemplo, a tampinha de garrafas pet, plásticos e outros tipos de lixo do mesmo material, ou, também ao transitar a pé e jogar o lixo na rua ou até mesmo em terrenos baldios, estão contribuindo para que o mosquito Aedes Aegypti se prolifere”, explicou a supervisora GM Inês Guimarães.

Ela informou ainda que até o momento três escolas da Rede Pública foram visitadas e que 781 crianças tiveram a oportunidade de assistir o espetáculo. “A nossa meta é atingir até julho desde ano, 80% das escolas da rede municipal e, até o final do ano 100% das unidades escolares. Vamos ainda neste ano atender também os Centros de Educação Infantil do município”.

Já Fraulen Elisa, que também opera os bonecos dos espetáculos disse que a criança é um propagador de informações, seja em casa ou no seio familiar, por isso o grupo tem o compromisso em passar de forma lúdica, esclarecimentos sobre determinadas situações e fatos, além de informações acerca de determinados assuntos considerados tabus ou vista de forma polêmica. “O teatro de fantoches é utilizado também como ferramenta pedagógica e lúdica, na abordagem de temas complexos, mas que são do cotidiano. O teatro de fantoches, assim como todos os outros jogos de faz-de-conta, contando histórias ajuda a criança a construir a sua identidade com as mensagens que são passadas, o que contribui e muito com a formação deles. Muitas escolas já adotam esta modalidade para despertar a criatividade das crianças. Os bonecos encantam, e chama as crianças para interação, o que ajuda a desinibir e no pensar para dar as respostas. Com certeza é uma importante ferramenta para o ensino-aprendizagem”.

Como explica o comandante da Guarda Municipal, Álison Baracat Salgado, os temas abordados são adaptados às necessidades da comunidade escolar: trânsito, meio ambiente, dengue, exploração do trabalho infantil e exploração sexual contra crianças e adolescentes, Covid-19, respeito, faça bonito, dengue entre outros.

Mais de 150 mil alunos da Rede municipal de ensino tanto estadual e particular, como municipal de Várzea Grande já tiveram a oportunidade de assistir e participar do projeto social da Guarda Municipal ‘Arte de Proteger’ com apresentações do Teatro de Fantoches. A instituição de segurança municipal desenvolve ações sociais nos mais diferentes setores, porém o grupo de teatro tem se destacado pela forte atuação na abordagem de assuntos atuais e do cotidiano de crianças e jovens, ajudando no desenvolvimento sócio-cultural. Mesmo com o avanço de tecnologias, o teatro de fantoche continua causando encantamento nas crianças e jovens em geral, pela maneira única e especial ajudando no aprendizado com a arte de expressão”, acrescentou o comandante.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.