Publicidade
Apoiadores do ex-presidente americano Donald Trump durante invasão ao Capitólio

Apoiadores do ex-presidente americano Donald Trump durante invasão ao Capitólio
Saul Loeb / AFP – Arquivo

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump acompanhou o ataque ao Capitólio de 6 de janeiro de 2021 em tempo real pela emissora “Fox News” na Casa Branca, e em nenhum momento fez nada para tentar impedi-lo, segundo informou a comissão do Congresso que investiga o caso.

A comissão, promovida pelo Partido Democrata e com a participação de apenas dois representantes republicanos, revelou na última quinta-feira (21) em sessão transmitida em horário nobre que não há provas de que, enquanto acompanhava o ataque pela televisão, o então presidente tenha chamado qualquer oficial de segurança militar, judiciário ou policial.

Ainda de acordo com a versão da comissão, Trump ligou, no entanto, para alguns dos senadores que estavam naquele momento dentro do Capitólio, que estava sendo invadido por milhares de seus apoiadores.

Segundo a representante democrata Elaine Luria, uma das encarregadas de orientar a sessão de quinta-feira, Trump ficou trancado em um refeitório da Casa Branca por cerca de três horas assistindo televisão e rejeitando os apelos de membros de sua família e assessores políticos e judiciais que lhe pediam para agir para parar a multidão.

Por sua vez, o representante republicano Adam Kinzinger, que já anunciou que não concorrerá à reeleição nas legislativas de novembro, acusou o ex-presidente de ter “escolhido” não agir enquanto seus apoiadores atacavam a sede da soberania dos EUA .

A sessão de quinta-feira contou com depoimentos presenciais do assistente do assessor de segurança nacional no governo Trump, Matthew Pottinger, e da então vice-porta-voz da Casa Branca Sarah Matthews, que renunciaram após o ataque.

Embora tenha sido especulado que esta era a última sessão da comissão, a sua vice-presidente, Liz Cheney, indicou que nas últimas semanas receberam mais informações e que novas testemunhas se apresentaram para depor, de maneira que retomarão as atividades em setembro.

 

Com presença de Donald Trump, corpo de Ivana Trump é velado nos Estados Unidos

 

source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.