Publicidade

Somente no mês de março, 192 pessoas foram presas em flagrante por embriaguez ao volante e 351 pessoas inabilitadas foram flagradas na direção de veículos. Os dados consideram as 43 operações integradas diárias e de “Lei Seca” realizadas pelas forças de Segurança Pública do Estado nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Sorriso, Nova Mutum e Barra do Garças.

A embriaguez ao volante é crime previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro. Em uma abordagem de fiscalização, o condutor que apresentar índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido é preso, deve pagar multa no valor de R$ 2.934,70 e tem a CNH suspensa, além de responder por crime.

“Apesar das medidas punitivas severas para quem dirige alcoolizado, os flagrantes continuam recorrentes em todas as nossas operações de fiscalização. A conduta imprudente coloca em risco a vida do condutor e de terceiros no trânsito e é causadora de muitos acidentes gravíssimos, até mesmo com casos fatais. Quem dirige sob efeito de álcool tem o reflexo reduzido, assim como o tempo de reação”, destacou a gerente de Fiscalização de Trânsito do Detran-MT, Kelli Lopes Felix.

Outra conduta recorrente nas barreiras de fiscalização de trânsito é a de pessoas conduzindo veículo sem possuir habilitação. Somente no mês de março, 351 pessoas foram flagradas em abordagens dirigindo sem serem habilitadas. A conduta é uma infração de trânsito de natureza gravíssima prevista no artigo 162, I do Código de Trânsito Brasileiro, com multa no valor de R$ 880,41, e que também coloca em risco a segurança no trânsito.

“Essa também é uma conduta que pode gerar consequências graves e até irreversíveis. É um desrespeito à vida. O trânsito seguro é uma responsabilidade e direito de todos e cada um precisa fazer a sua parte”, reforçou a gerente.

Fiscalização

No mês de março foram fiscalizados, ao todo, 3.276 veículos, sendo que 1.090 foram autuados e 921 foram removidos. Também foram realizados 2.426 testes de alcoolemia e confeccionados 1.571 Autos de Infração de Trânsito, sendo 386 por condução de veículo sob efeito de álcool.

Diariamente, o Detran-MT e as demais forças de Segurança Pública do Estado estão nas ruas com o objetivo de reduzir os índices de irregularidades administrativas, civis e até criminais que colocam em risco a vida das pessoas no trânsito, buscando conscientizar, estimular boas práticas e a mudança de comportamento no trânsito para salvar vidas.

As operações diárias em Cuiabá e Várzea Grande são realizadas pela equipe de fiscalização do Detran em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPMTRAN).

Já a operação Lei Seca é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), com participação do Detran-MT, Polícia Militar (PMMT), por meio do Batalhão de Trânsito; Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran); Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob), Guarda Municipal de Várzea Grande, e Serviço de Operações Especiais (SOE) do Sistema Penitenciário.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.