Publicidade

(Foto: Reprodução)

A empresa que recentemente assumiu o contrato de prestação de serviço para a entrega de almoço e jantar dos detentos provisórios sentenciados, no presidio Urso Branco em Porto Velho (RO), está fornecendo alimentação azeda, com forte odor e trazendo risco de intoxicação em massa dentro das cadeias. Nesta última terça-feira (29), detentos chegaram a devolver comida com medo de sofrerem com algum tipo de mal que o consumo humano da comida estragada fosse gerar.

– Advertisement –


O fato ocorrido nesta última quarta-feira (30) não foi uma ação isolada, seguidamente a comida vem sendo entregue estragada, o que gera tensão dentro da cadeia e dificulta o trabalho dos policiais penais no exercício da função.

Detentora de um contrato milionário, a empresa que fornece o serviço, dota-se de estrutura e orçamento para a entrega de uma comida que garanta a saúde mínima de um detento, caso contrário pode sofrer sanções como multa e até quebra do contrato, que é alvo de desejo de empresários do setor alimentício do estado.

Cada preso dentro de uma unidade penal do estado, julgando ou não, tem direito a um pão com margarina e 20 ml de café às 07h e duas marmitex, uma às 12h e às 19h, fora isso não há nenhum outro tipo de nutrição fornecida pelo estado dentro da carceragem, fato que leva alguns presos a comerem alimentos azedos sob o peso da fome e se colocando à risco de infecção, causando demanda ao estado, já que os presos adoentados são tratados na rede pública de saúde.

É necessário uma intervenção do Poder Legislativo, solicitando explicações dessa empresa para que seja esclarecido o porquê de um contrato milionário, pago pelo estado, não oferece sequer a dignidade da saúde humana, já que todos, sem exceção, contribuem com altos cargas de imposto, para o bom andamento do serviço público.

VEJA CARTAS EM ANEXO:

Por Joao Paulo Prudêncio – DRT 1138/RO

– Advertisement –



Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 10)

Read More

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.