Publicidade

O Governo de Mato Grosso investe R$ 267,5 milhões em Rondonópolis. Em três anos, o município recebeu obras e ações em infraestrutura, saúde, segurança pública, assistência social e educação.

Em infraestrutura, são investidos R$ 217 milhões em obras, como o asfaltamento da Avenida W-11 e a construção da ponte com 230 metros de extensão, na Avenida, entre os municípios de Rondonópolis e Pedra Petra.

Também está em andamento a construção do asfalto novo da Avenida W-14; 30 km da MT-471, na Comunidade Miau; e 23,9 km da MT-459 e da ponte sobre o Córrego Sucuri na rodovia. Além disso, o asfaltamento da Rodovia do Peixe (MT-471) está em fase de licitação.

“Rondonópolis está numa localização estratégica e tem grande potencial de desenvolvimento, por isso temos focado em obras estruturantes, inclusive em retomar algumas que estavam paralisadas há anos, como a tão sonhada Avenida W -11”, avaliou o governador Mauro Mendes.

Por meio de convênio com o município, o governo trabalha na reestruturação dos distritos industriais Razia e Vetorasso, uma parceria que também conta com recursos da prefeitura e de emendas parlamentares.

“As obras já começaram, são pontos importantes da cidade que merecem uma estrutura adequada. Rondonópolis é responsável por boa parte do desenvolvimento do Estado, está localizado em ponto estratégico e merece todos os investimentos possíveis”, destacou o governador.

O deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho, ressaltou que a reestruturação dos distritos vai beneficiar tanto a classe empresarial quanto as pessoas que vivem e trabalham na região.  “Esta obra não é apenas para beneficiar as empresas, mas a população e os trabalhadores que precisam de qualidade de vida, que merecem vias apropriadas, essas obras representam os impostos pagos e devolvidos em forma de serviços”.

A saúde também é uma das prioridades do Governo, que já investiu R$ 6 milhões na modernização do Hospital Regional, cuja obra está na segunda etapa. Também foram feitos investimentos na reforma do escritório Regional de Saúde, e manutenção dos 46 leitos de UTI da Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis. Além disso, a parceria por meio do MT Mais Cirurgias para os procedimentos eletivos está em andamento.

Na educação, entre reformas e reestruturação das escolas estaduais, os investimentos somam mais de R$ 40 milhões. Entre elas, a retomada da construção da Escola Estadual Militar Tiradentes Major PM Ernestino Veríssimo da Silva.

“Logo vamos entregar essa nova escola. Os alunos e profissionais da educação vão poder contar com um ambiente adequado, muito diferente da realidade que vimos há alguns anos”, afirmou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

Na segurança pública, a população já vê as Polícias Civil e Militar melhor equipadas com armamento novo, viaturas e fardas. O Governo também entregou o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), com capacidade para 60 vagas para adolescentes em conflito com a lei. Um investimento de R$ 9,1 milhões.

“Quando investimos no sistema de Segurança Pública, seja no Socioeducativo ou no Penitenciário, é sinal de que estamos garantindo que as penas aplicadas pela Justiça sejam realmente cumpridas sob a tutela do Estado. Isso traz mais dignidade a essas pessoas e com os adolescentes não é diferente”, ratificou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

A área social é coordenada pela primeira-dama Virginia Mendes, que atua de forma voluntária nas ações. Para a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, a participação da primeira-dama nas atividades da pasta faz diferença nos resultados.

“Mais de 12 mil cestas básicas foram entregues para pessoas em situação de vulnerabilidade e 4.500 famílias foram atendidas pelo Programa Ser Família Emergencial. A primeira-dama, de forma voluntária desempenha um trabalho voltado a atender aqueles que mais precisam da ajuda do Estado, pois esse é o nosso dever. O olhar atento da Virginia aos mínimos detalhes nos projetos faz toda diferença no resultado final”, destacou Rosamaria.

Investimento em Logística

A implantação do Porto Seco em Rondonópolis no ano de 2013 impulsionou o desenvolvimento e a logística no Estado. Em 2021, o anúncio da 1ª Ferrovia Estadual aumentou a expectativa de crescimento e integração da região. Partindo de Rondonópolis, a nova ferrovia, com aproximadamente 743 km de extensão vai interligar Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Cuiabá. Os investimentos anunciados são de R$ 11 bilhões.

“Com a ampliação da malha ferroviária nós teremos oferta de emprego e aquecimento da economia e vamos garantir a segurança nas rodovias com a redução dos caminhões. A operação ferroviária também é fator essencial para o mercado interno, integrando a cadeia de produção e consumo do Mato Grosso ao restante do país”, explicou o governador.

Além dos grãos, a ferrovia vai atender outros setores da cadeia produtiva. Pela nova ferrovia poderão ser transportados produtos como: açúcar, fertilizantes, combustíveis, algodão, frango congelado, carne bovina, bebidas, produtos de limpeza, móveis, óleo de soja, milho de pipoca, entre outros.

A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá esteja concluído e em funcionamento em 2026.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.