Publicidade

<p></p><p></p><p>O Tribunal do Júri de Samambaia condenou, na última quarta-feira (12), o homem acusado de assassinar um morador em situação de rua em 2020.</p><p></p><p></p><p>Gabriel Filipe Dias Oliveira foi condenado a 12 de prisão, em regime fechado, por matar Renildo Evangelista dos Santos asfixiado, em uma via pública de Samambaia, por acreditar que ele teria roubado um colega.</p><p></p><p></p><p>O acusado ainda teria agredido a vítima. Segundo a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o crime foi praticado por motivo fútil, com o emprego de asfixia e com uso de recurso que dificultou a defesa, tendo em vista que a vítima estava dormindo quando foi abordada pelo acusado.</p><p></p><p></p><p>O réu, dissimuladamente, levou o morador de rua até um local isolado, onde o atacou e agrediu. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao hospital, contudo, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.</p><p></p><p></p><p>Em plenário, os jurados acolheram a denúncia do MPDFT em sua totalidade, e condenaram o réu pela prática de homicídio triplamente qualificado (artigo 121, § 2º, incisos II, III e IV, do Código Penal). Assim, em razão da decisão soberana dos jurados, a juíza presidente do Júri determinou a pena e não concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.</p><p></p><p>O post Homem que matou morador de rua é condenado a 12 anos de prisão apareceu primeiro em Jornal de Brasília.</p>
source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.