Publicidade

Em 10 de novembro de 1975, o representante do México, Emilio Rabasa, votou na Assembleia Geral da ONU a favor da Resolução 3379, que definia o sionismo como uma forma de racismo. Em razão do voto do governo de Echeverría, a liderança econômica judaica dos Estados Unidos declarou um boicote turístico, uma indústria que se encontrava em plena expansão, ao México, que esvaziou as praias de estrangeiros.
Leia mais (07/20/2022 – 08h00)
source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.