Publicidade

Por Tereza [email protected]

Samuel Barbosa Ferraz, de 20 anos, preso após assassinar Francisco Vitoriano do Nascimento, 60 anos, com 59 facadas e golpes de enxada, alegou ter cometido o crime em “defesa de sua honra”. O crime ocorreu no dia 16 de junho deste ano, durante o feriado de Corpus Christi, na Granja do Torto. Após sua prisão, o acusado confessou e detalhou o crime na delegacia.

A 2ª Delegacia de Polícia, encerrou o Inquérito Policial com a prisão de Samuel. Conforme foi apurado pelas investigações o crime se deu por motivo fútil, com impossibilidade de defesa da vítima e meio cruel, em razão da vítima ter sido golpeada por 59 vezes com uma faca, além de ter sofrido golpes de enxada na cabeça. “O indiciado foi preso preventivamente e confessou o crime, alegando tê-lo cometido em defesa de sua honra.”afirma a delegada Bruna Eiras, da 2ª DP.

Segundo o criminoso, ele atingiu Francisco com alguns socos e dois golpes com o cabo de uma enxada até cair no chão, após uma suposta tentativa de manter relação sexual. O acusado afirmou que a vítima tentou tirar seu short quando estava deitando se preparando para dormir.

Samuel revelou aos policiais que teria, em seguida, acertado com uma faca o pescoço de Francisco várias vezes. O assassino revelou ainda estar com muita raiva no momento do crime pois “não aceitava esse tipo de viadagem”. De acordo com as investigações, o jovem teria sido convidado pela vítima para passar algumas noites na propriedade.

Após o assassinato, Samuel revelou que saiu da casa para pensar o que faria e decidiu voltar e se certificar do que teria feito. Samuel desferiu então, mais facadas na barriga de Francisco. Depois, contou ter coberto o rosto da vítima e deitado ao lado do cadáver após ingerir algumas doses de cachaça.

O criminoso se livrou da arma do crime no dia seguinte ao assassinato. Ele saiu para o trabalho pela manhã e deixou o corpo trancado no local. Logo depois, teria seguido para o trabalho, em uma obra. Fez contato com os chefes e pediu que suas diárias fossem pagas por meio de Pix. O jovem seguia para Ceilândia e se livrou da faca usada no crime durante o trajeto.

Samuel foi preso quando equipes da 2ª DP cumpriram mandado de prisão preventiva um mês após o crime. “O autor já possuía passagens por ameaça, resistência, desacato e desobediência, além de outros atos infracionais em sua menoridade, até por homicídio.” afirma a PCDF.

O criminoso deve aguardar o julgamento preso, no Centro de Detenção Provisória (CDP), no complexo penitenciário da Papuda. Se condenado pode pegar uma pena de 12 a 30 anos de reclusão.

O post Jovem alegou “defesa de sua honra” após 59 facadas em amigo na Granja do Torto. apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.