Publicidade

Depois de dois casos confirmados de meningite meningocócica no Pari, bairro situado na região central de São Paulo, a prefeitura está realizando, como medida preventiva, uma operação para aumentar a cobertura vacinal contra a doença nos moradores que têm entre três meses e 59 anos de idade. A ação começou em 21 de julho, sendo aplicadas 1.235 doses.

Dos dois casos confirmados, um paciente precisou de internação, mas já recebeu alta. O outro morreu em decorrência da doença. “Não há vínculo epidemiológico e temporal entre eles, sendo assim, não há caracterização de surto na região”, esclareceu a prefeitura, por meio de nota.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a vacinação contra meningite está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da capital. A primeira dose é aplicada com três meses de idade, a segunda com cinco meses e, aos 12 meses (um ano), a dose de reforço. Com 11 ou 12 anos de idade, é feito o reforço adolescente com a dose ACWY.

Vacinação

“A Secretaria reforça a importância de manter a caderneta de vacinação atualizada, principalmente, das crianças, para proteção contra as doenças, como, por exemplo, a meningite”, disse a prefeitura.

A meningite meningocócica é um tipo de meningite bacteriana causada pela bactéria Neisseria meningitidis, conhecida como meningococo. É uma doença que provoca uma inflamação nas meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal.

Seus principais sintomas são fraqueza, febre, dor de cabeça, vômitos e rigidez na nuca. Esses sintomas podem evoluir rapidamente, agravando o quadro do paciente e podendo causar até a morte, já nas primeiras 24 a 48 horas.

source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.