Publicidade

Vinte e uma pessoas foram presas pela Polícia Civil, na manhã de quinta-feira (26.05) na Operação “Reset”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande, visando combater a receptação de aparelhos celulares no município.

Foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão domiciliar, que resultaram na autuação em flagrante de 21 pessoas pelo crime de receptação e recuperação de 25 aparelhos celulares smartphones, avaliados em aproximadamente R$ 40 mil.

As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça, após investigações da Derf-VG para esclarecer roubos e furtos que estão ligados diretamente ao crime de receptação.

Um dos roubos apurado ocorreu na manhã do dia 1º de março, no bairro Jardim Eldorado, quando um criminoso invadiu a residência da vítima e mediante violência física subtraiu dinheiro e o smartphone da marca Samsung, avaliado em R$ 1,6 mil.

Outro celular recuperado e avaliado em R$ 1,7 mil foi furtado durante um acidente de trânsito, na madrugada do dia 04 de abril, no bairro Santa Maria. A vítima de 41 anos, trabalhava como motorista de ônibus e conduzia sua motocicleta, indo para o serviço, quando colidiu com uma vaca que invadiu a pista de forma abrupta e acabou falecendo no local.

No entanto, nem com o óbito da vítima diante de uma tragédia impediu um crime. Uma pessoa subtraiu o aparelho do motorista. Neste caso, o receptador do celular alegou ter adquirido o telefone pelo “marketplace” do Facebook pelo valor de R$ 600,00.

Conforme a delegada titular da Derf de Várzea Grande, Elaine Fernandes da Silva, ao saber da recuperação do celular do marido, a viúva do motorista disse emocionada que, apesar de se tratar de um bem material, registrou o boletim por questão de honra, já que nem a morte do ser humano que estava ali no chão foi capaz de despertar o respeito.

Um terceiro smartphone, avaliado em R$ 1,7 mil, e recuperado na operação foi roubado no dia 09 de outubro do ano passado. A vítima caminhava no centro de Várzea Grande e foi rendida por dois homens, que usando uma arma de fogo roubaram dinheiro e o celular.

Em outro caso de roubo, o smartphone avaliado em R$ 1,9 mil foi levado no mês de março deste ano, no bairro Jardim Potiguar. A vítima, enfermeira, foi abordada por dois usuários de drogas, que estavam armados com uma faca e levaram a bolsa da vítima, contendo dinheiro, documentos pessoais e o telefone.

A delegada Elaine explica que a maioria dos autuados por receptação, alegou ter adquirido os smartphones pelo canal de vendas do Facebook e do site OLX.

“Infelizmente no fundo, o comprador sabe que se trata de um produto de origem, ao menos, duvidosa. Mas, o fato é que, a pessoa não está preocupada se é ou deixa de ser produto de crime, ela quer apenas levar a vantagem no preço, independente se é produto de roubo, furto, bem como se o verdadeiro dono ainda está pagando as parcelas do aparelho ou se custou a vida de alguém. Para alguns, é apenas um smartphone, mas, para a

maioria das vítimas era o único que tinha condições de pagar ou que ainda estava pagando”, lamentou a delegada.

Ela também destacou o resultado da operação,  atribuído ao comprometimento das equipes de investigadores e escrivães da Derf-VG, que não mediram esforços na realização das diligências, desde os levantamentos iniciais até a recuperação dos aparelhos.

A ação está inserida no planejamento estratégico da Operação “Salutem”, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.