Publicidade

Por Agência Brasil


Publicada em 03/05/2022 às 16h28

Encerrar a noite desta terça-feira (3) com vaga assegurada às oitavas de final da Libertadores, com duas rodadas de antecedência, é a meta do Palmeiras contra o Independiente Petrolero (Bolívia). A partida no estádio Olímpico Pátria, na cidade boliviana de Sucre, começa às 21h30 (horário de Brasília).


O Verdão tem nove pontos em três jogos e lidera o Grupo A. Se vencer, chegará a 12 pontos e não poderá mais ser alcançado pelos bolivianos, que estão na lanterna, ou pelo Emelec (Equador), que ocupa o terceiro lugar. Caso a partida entre os equatorianos e o vice-líder Deportivo Táchira (Venezuela) – que também será nesta terça, às 19h15, na casa do Táchira – não tenha ganhador, os paulistas garantirão, também, a primeira colocação da chave.


“A gente não conquistou nada [nesta Libertadores], precisa continuar na mesma intensidade e determinação. Acho que se a gente mantiver o nosso ritmo, pode conquistar mais coisas ainda”, comentou o meia Gustavo Scarpa, à TV Palmeiras.


O adversário alviverde será o mesmo que, há três semanas, foi atropelado no Allianz Parque, em São Paulo, por incríveis 8 a 1. A diferença é que, desta vez, haverá um empecilho extra: os 2,8 mil metros de altitude de Sucre. Também à TV Palmeiras, o coordenador científico do clube, Daniel Gonçalves explicou o impacto de se atuar tão acima do nível do mar.


“As medidas em relação à altitude são para minimizar os efeitos negativos – já que eles ocorrerão, do ponto de vista fisiológico – e também potencializar algumas situações relativas a questões físicas, como o aumento da velocidade dos corpos, como a bola e o próprio corpo do atleta. Na altitude elevada, há uma diminuição da densidade do ar. Consequentemente, o ar fica rarefeito e também diminui a pressão de oxigênio”, detalhou.


O zagueiro Luan e o volante Jailson, ambos contundidos, são os únicos desfalques do Verdão. O técnico Abel Ferreira deve escalar o que tem de melhor: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Joaquín Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony.


Uma nova derrota para o Palmeiras complica de vez as chances de classificação do Independiente Petrolero à próxima fase. Estreante na competição sul-americana, a equipe de Sucre soma um ponto após três rodadas e ainda persegue a primeira vitória no torneio. O atacante Jonathan Cristaldo (que defendeu o Verdao entre 2014 e 2016 e foi ovacionado pelo torcedor alviverde no jogo de três semanas atrás), é o principal jogador do time, que aparece na sétima e penúltima posição do Grupo B do Campeonato Boliviano e tem a quarta pior campanha geral (entre 16 clubes) no torneio.


O meia Mijaíl Avilés, suspenso, desfalca o Petrolero. Se repetir a base que foi a campo nos últimos compromissos, o técnico Juan Robledo escalará o time boliviano com: Álex Arancibia; Emerson Velazaquez, Francisco Silva e Martín Chiatti; Luis Alí; Alejandro Bejarano, Yesit Martínez, Jhasmany Campos e Diago Giménez; José Correa e Jonathan Cristaldo.

Read More

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.